INFLUÊNCIA DA TAXA DE LOTAÇÃO SOBRE AS VARIÁVEIS FISIOLÓGICAS DE FRANGOS CAIPIRA MELHORADOS

VIVIANE DE ALMEIDA, REÍSSA ALVES VILELA, NATÁLIA HOLTZ ALVES PEDROSO, DENISE DA COSTA BARBOSA CARMO

Resumo


Objetivou-se avaliar a influência da taxa de lotação sobre fisiologia de frangos caipiras. Utilizou-se 135 animais distribuídos em três tratamentos com densidades de 10, 15 e 20 aves.m-2. Aferiram-se as variáveis fisiológicas de temperatura cloacal (TC) e frequência respiratória (FR) sendo registrados a cada sete dias às 14h, totalizando oito períodos. Verificou-se efeito (P<0,01) somente de período em relação à FR com menores valores nos períodos sete e oito de 36 e 34 mov.min-1, respectivamente, não se verificou efeito de densidade para nenhuma variável fisiológica monitorada. Conclui-se que se pode indicar a densidade de 20 aves.m-2sem prejuízos fisiológicos aos animais.


Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, A. S. Opinião do consumidor e qualidade da carne de frangos criados em diferentes sistemas de produção. 2006. 70 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Universidade de São Paulo, Piracicaba-SP. 2006.

BAÊTA, F. da C.; SOUZA, C. de F. Ambiências em edificações rurais. 2ed. Viçosa, MG: UFV, 2010.

BARBOSA FILHO, J. A. D et al. Avaliação dos comportamentos de aves poedeiras utilizando sequencia de imagens. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 27, n.1, p.93-99, jan. abr.2007.

CORDEIRO, M. B. et al. Conforto térmico e desempenho de pintos de corte submetidos a diferentes sistemas de aquecimento no período de inverno. Revista Brasileira de Zootecnia. Viçosa, v. 39, n.1, p. 217-224, jan.2010.

CROWDER, M. J.; HAND, D. J. Analysis of repeated mesures. London: Chapman & Hall, 1990, 257p.

FABRICIO, J. R. Influência do estresse calórico no rendimento da criação de frango de corte. In: CONFERÊNCIA APINCO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLA, 1994, São Paulo. Anais... São Paulo: Apinco, 1994. p 129-133.

FERREIRA, R. A. Maior produção com melhor ambiente: para aves, suínos e bovinos. 2ed. Viçosa, MG: Aprenda Fácil, 2011.

GARCIA, R. A. M. O estudo do comportamento de galinhas poedeiras como subsidio para promoção do bem-estar animal. 2003, 210f. Dissertação (Mestrado em Agrossistemas). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2003.

SANTOS, P. A. dos et al. Avaliação dos sistemas de aquecimento a gás e a lenha para frangos de corte. Revista Ceres, Viçosa, v. 56, n. 1, p. 09-17, jan. fev. 2009.

SILVA, I. J. O.; SEVEGNNANI, K. B. Ambiência na produção de aves de postura. In: SILVA, I. J. O. Ambiência na produção de aves em clima tropical. Piracicaba: FUNEP, 2001.p.150-2014.

SILVA, M. A. et al. Influencia do sistema de criação sobre o desempenho, a condição fisiológica e o comportamento de linhagens de frangos para corte. Revista Brasileira de Zootecnia, [S. l.], v. 32. n.1, p. 124- 140, Jan. Fev. 2003.

SILVA, R. G. da. Biofísica ambiental: Os animais e seu ambiente. Jaboticabal: Funep, 2008.

TINOCO, I. F. F. Avicultura industrial: novos conceitos de materiais, concepções e técnicas construtivas disponíveis para galpões avícolas brasileiro. Revista Brasileira de Ciência Avícola, Campinas, v. 3, n.1, p. 01-26, 2004.

VIANA, C. F. A. et al. Influência de Grupos Genéticos e de Níveis de Energia sobre Características de Carcaça de Frangos de Corte. Revista Brasileira de Zootecnia. Viçosa, v.29, n.1, p.1076-1073, 2000.

WELKER, J. S. et al. Temperatura corporal de frangos de corte em diferentes sistemas de climatização. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, v.37, n.8, p.1463-1467, ago.2008


Apontamentos

  • Não há apontamentos.