PERFIL DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DA ATENÇÃO BÁSICA FRENTE À PREVENÇÃO, TRATAMENTO E REABILITAÇÃO PRÉ E PÓS-MASTECTOMIA

RAYNA ARAÚJO DE OLIVEIRA, LETÍCIA PINHO GOMES, THAÍS PERES CÂMARA, ROSEMEIRE CONCEIÇÃO BARBOZA PALMA DA SILVA, LINDOMAR CAMPOS RODRIGUES

Resumo


O Câncer de Mama representa grande problema de saúde pública, sendo a principal neoplasia que acomete o gênero feminino. O diagnóstico tardio é a principal causa de mortalidade e acontece pela falta de adesão às medidas preventivas, resultando em formas de tratamento traumáticas para a mulher dentro ambiente familiar e social, a Mastectomia. Considerando as consequências psicofísicas deste procedimento, torna-se necessário acompanhamento profissional qualificado que atenda às necessidades do público feminino em todos os estágios de curso da doença. Assim, este trabalho objetiva conhecer o perfil dos profissionais de enfermagem da atenção básica frente às medidas preventivas, ao tratamento e à reabilitação de mulheres pré e pós- mastectomizadas. Para o desenvolvimento deste estudo foi feito uma pesquisa de campo em 10 enfermeiros responsáveis por Estratégias de Saúde da Família, por meio de um questionário semiestruturado com perguntas voltadas para a assistência de enfermagem nos períodos pré e pós- mastectomia.

Texto completo:

PDF

Referências


ABEC – Faculdades Unidas do Vale do Araguaia. Elaborando Trabalhos Científicos: Normas para apresentação e elaboração. Barra do Garças: ABEC, 2015.

ALVES, Pricilla Cândido, et al. Conhecimento e Expectativas de Mulheres no Pré-operatório da Mastectomia. Revista da Escola de Enfermagem. São Paulo, mar. 2010.

ARRUDA, Raquel Leda de, et al. Prevenção do câncer de mama em mulheres atendidas em UnidadeBásica de Saúde. Revista Rene. Imperatriz – MA, mar/abr. 2015.

BEAUVIOUR, Simone de. O segundo sexo fatos e mitos. Tradução de Sérgio Milliet. Difusão Européia do Livro. 1960. 4ª edição.

BRINT, S.; KARABEL, J. The diverted dream: Community Colleges and the promise of educational opportunity in America, 1900-1985. New York: Oxford University, 1989.

CARVALHO, M. M. M. J. Psico-oncologia no Brasil: resgatando o viver (pp. 159-185). São Paulo: Summus,2008.

CAVALCANTE, Sirlei de Azevedo Monteiro. Ações do Enfermeiro no rastreamento e Diagnóstico do Câncer deMama no Brasil. Revista Brasileira de Cancerologia. São Paulo, 9 jul. 2013.

COSTA, G. D. da et al. Saúde da família: desafios no processo de reorientação do modelo assistencial. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 62, n. 01, p. 113- 118, fev. 2009.

CRUZ, Luciana Maria Britto da; LOUREIRO, Regina Pimentel. A comunicação na abordagem preventiva do câncer do colo do útero: importância das influências histórico-culturais e da sexualidade feminina na adesão às campanhas. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 120-131 , june 2008.

FERNANDES, R.; CRUZ, S. V. Câncer de Mama: tudo sobre mastectomia. 2010. 35p.

Trabalho de conclusão de curso - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais). Mingas Gerais, 2010.

GIRARDI, S. Dossiê Mercado de Trabalho em Enfermagem no Brasil. (Documento elaborado mediante consultoria para o Ministério da Saúde, PROFAE. Brasília, mar./99).

GODOY, Alessandra Braga Miranda, et al. Assistência do enfermeiro diante das dificuldadesapresentadas por mulheres mastectomizadas. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. São Paulo, abr/jul 2009.

GUERRA, Maximiliano Ribeiro; GALLO, Cláudia Vitória de Moura; MENDONÇA, Gulnar Azevedo e Silva. Risco de câncer no Brasil: tendências e estudos epidemiológicosmais recentes. Revista Brasileira de Cancerologia. Juiz de Fora - MG, 20 de Maio de 2005.

INUMARU,Lívia Emi; SILVEIRA, Érika Aparecida da; NAVES, Maria Margareth Veloso.Fatores de risco e de proteção para câncerde mama: uma revisão sistemática. Caderno de Saúde Pública. Rio de Janeiro, Jul. 2011.

LIMA, Maria José. (1993). O que é enfermagem. São Paulo: Editora Brasiliense.

LOPES, M. H. B. M. et al.. Diagnósticos de enfermagem no pós-operatório de mastectomia. Esc Anna Nery (impr.), v.17, n. 2, p. 354-360. abr/ jun, 2013.

LUZ, Naiana Durvalina da; LIMA, Andrea Conceição Gomes. Recursos fisioterapêuticos em linfedema pós-mastectomia: uma revisão de literatura. Fisioterapia em Movimento. Curitiba: Jan/Mar: 2011.

MENEZES, Natália Nogueira Teixeira; SCHULZ, Vera Lucia; PERES, Rodrigo Sanches Impacto psicológico do diagnóstico do câncer de mama: um estudo a partir dos relatos de pacientes em um grupo de apoio. Estudos de Psicologia. Uberlândia – MG, Maio/ago. 2012.

PEDUZZI M. Equipe multiprofissional de saúde: a interface entre trabalho e interação [dissertação]. Campinas (SP): Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP; 1998.

PEREIRA, Sandrine Gonçales, et al. Vivências de cuidados da mulher mastectomizada: uma pesquisa bibliográfica. Revista Brasileira de Enfermagem. Vol.59 no.6 Brasília: Nov./Dec. 2006.

PRIMO, Walquiria Quida Salles Pereira; GARRAFA, Volnei. Análise ética da revelação do diagnóstico e tratamento em pacientes com câncer genital ou mamário. Revista da Associação Médica Brasileira. São Paulo, 2010.

RAMOS, Bianca Figueiredo; LUSTOSA, Maria Alice. Câncer de mama feminino e psicologia. Revista da Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar. Rio de Janeiro: Jun. 2009.

SANTOS, Miguel de Castro.Sistema de Referência e Contra referência em saúde em São Sebastião da Vitória,distrito de São João Del Rei-MG: O papel da rede na atenção básica.UFMG.2015.

SERAPIONI, M. O papel da família e das redes primárias na reestruturação das políticas sociais. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, supl. 1, p. 243-253, Revista Enfermagem Integrada – Ipatinga: Unileste-MG - V.4 - N.2 - Nov./Dez. 2011. 844 dez. 2005.

SHIRATORI, K. et al. Educação em saúde como estratégia para garantir a dignidade da pessoa humana. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 57, n. 05, p.617- 619, out. 2004.

SOARES, Priscila Bernardina Miranda, et al. Características das mulherescom câncer de mama assistidasem serviços de referência doNorte de Minas Gerais. Revista Brasileira de Epidemiologia. Montes Claros – MG, 2012.

THULLER, Luiz Claudio. Considerações sobre a prevenção do câncer de mama feminino. Revista Brasileira de Cancerologia. Jun. 2003.

VIEIRA, C. P., LOPES, M. H. B. M., SHIMO, A. K. K. Sentimentos e experiências na vida das mulheres com câncer de mama. Rev. Esc. Enferm. USP, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.