CAPACIDADE DE GERENCIAMENTO DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM NAS INTITUIÇÕES DE SAÚDE

DANILLO DENNER OLIVEIRA, ANA CARLA SANTANA DE CASTRO, NASCIANE CORREA DEVOTTE

Resumo


A Liderança é arte de comandar pessoas, atraindo diversos seguidores além de influenciar de forma positiva no comportamento da sociedade. Este estudo tem como objetivo identificar as percepções e as dificuldades do exercício de liderança em um grupo de enfermeiros que trabalha em um hospital, com o intuito de apontar quais as possíveis soluções para um exercício de liderança eficiente, as dificuldades para o exercício de liderança, as principais percepções dos enfermeiros sobre o papel de líder e, além de descrever os conceitos e sua evolução. Esta pesquisa consiste em um estudo descritivo com abordagem qualitativa, no qual avaliou-se a percepção e as dificuldades do exercício de liderança em um grupo de enfermeiros que atuam no ambiente hospitalar.  Baseada na análise dos dados pode-se constatar que para ser um bom líder e preciso que os enfermeiros primeiro saibam definir o que é liderança e o que faz um enfermeiro ser reconhecido como líder, para que nesse sentido, o líder consiga ter o respeito e a confiança de seus liderados. 


Texto completo:

PDF

Referências


ABEC- FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA; Elaborando trabalho cientifico – Normas para apresentação e elaboração/ UNIVAR –Faculdades Unidas do Vale do Araguaia. Barra do Garças (MT): Editora ABEC, 2015.

AMESTOY, Vânia Marli, et al.Percepção dos Enfermeiros Sobre o Processo de Ensino Aprendizagem da Liderança. Florianópolis: p.02.2013.

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral Da Administração. 8° ed. Rio de Janeiro, Elsevier. 2011.

CUNHA, Kathia de Carvalho. Gerenciamento na Enfermagem: novas práticas e competências. São Paulo: martinari.p.20.2008.

DAISY, Fernanda Maria, et al. Gerenciamento em Enfermagem. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p.5.,2011.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Mini Aurélio: o dicionário da língua portuguesa. 8. ed. Curitiba: Positivo, 895 p.2010.

FERREIRA, Gímerson Erick; DALL'AGNOL, Clarice Maria; PORTO, AdrizeRutz. Escola Anna Nery - Revista de Enfermagem: Repercussionsofproactivity in the management ofcare: perceptionsof nurses. 2016. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2016.

GUERRA Karina , WILZA Carla. Compreendendo o significado da liderança para o aluno de graduação em enfermagem: uma abordagem fenomenológica. Revista Brasileira. Enfermagem vol.66, no.3, Brasília. maio/junp. 01.2013.

MALDONATO, Maria; CANELA, Paulo. Recursos de relacionamento para profissionais de saúde: a boa comunicação com clientes e seus familiares em consultórios, ambulatórios e hospitais. Ribeirão Preto, SP: Editora Nova Conceição, p.70.2009.

MARQUIS, Bessie; HUSTON, Carlos. Administração e Liderança em Enfermagem. 6.ed., Porto Alegre: Artmend,p.23.2010.

MONTEAZELI, J.H. PERES, M.A BERNADINO, E. Competências Gerenciais Requeridas de Enfermeiros em Um Pronto-Socorro. Journal of research fundamental Care On Line, Rio de Janeiro, jul/set. p .04.2013.

SILVA, R. O. Teorias da Administração. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, p.01.2011.

SILVA, Vânea; CAMELO, Silvia. A Competência da Liderança em Enfermagem: Conceitos, Atributos Essenciais e o Papel do Enfermeiro Líder. Rio de Janeiro: p .04.2013.

STRAPASSONI Maria; MEDEIROS Cássia. Liderança transformacional na enfermagem. Revista Brasileira. Enfermagem. Brasília março/abril. Rio Grande Sul p.05.2009.

VIEIRA, Sonia. Introdução à Bioestatística. Ed. 3°. Rio de Janeiro. Elsevier, 1980.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.